Banner Destinos Internacionais 728x90
Traduzir:
8º dia - BENTO GONÇALVES - Catedral e Caminhos de Pedra

8º dia - BENTO GONÇALVES - Catedral e Caminhos de Pedra


Postado em Brasil - Sul, em 29/Novembro | 1994 Visualizações

 

Hoje foi dia de conhecer um pouco mais de Bento Gonçalves

Fomos até a Igreja São Bento, que foi construída em forma de pipa em homenagem aos imigrantes italianos que colonizaram a cidade.

 

É um símbolo da principal atividade da região: a vitivinicultura.

O altar é adornado com barris e as portas são de madeira.

Os vitrais coloridos embelezam de forma única a igreja, que mede 13,5 metros de altura e 22,5 metros de diâmetro. Pode abrigar até mil pessoas.

 

De lá partimos para conhecer os Caminhos de Pedra, patrimônio histórico desde 2009.

 

O roteiro Caminhos de Pedra surgiu para resgatar um acervo de casas antigas de imigrantes italianos, construídas em pedra, madeira ou alvenaria.

 

O projeto começou em 1987, restaurando lugares que mostram a cultura e história italiana. Cada casa ganhou uma função para o turismo, como restaurantes, pousadas, vinícolas, cultivo e venda de produtos regionais...

Na entrada você vê o nome e número da atração. Se localiza fácil pelo mapa.

 

 

Não conseguimos ver todos, até porque alguns estavam fechados, provavelmente devido ao mal tempo. Mesmo assim ficamos encantados!

Conhecemos:

A Casa da Ovelha

É uma fazenda, laticínio e parque. A entrada e loja ficam num casarão de 1917.

 

O passeio com direito a amamentação dos filhotes, ver o pastoreio com cães, a tosquia e ordenha das ovelhas, além de degustação dos produtos, custa R$ 15,00 por pessoa. As crianças com até 1m de altura não pagam.

 

Casa da Erva-Mate

Curiosidade: A Erva-Mate, que se tornou um dos símbolos do Sul, era a bebida dos índios bugres da região. O imigrante italiano absorveu o hábito de consumi-la e começou a produção em grande escala.

 

Na casa, pagamos R$ 2,00 pela visitação, e fomos conduzidos pela própria dona, que nos demonstrou o processo de produção artesanal com históricos soques movidos á roda d'água.

 

Depois, no porão da residência da família, ela demosntrou o ritual da preparação do tradicional chimarrão gaúcho e deu pra que degustássemos. Sinceramente....detestei kkkk é muito amargo, lembra um chá verde bem mais amargo. Olha minha cara! Valeu pela experiência!

 

Restaurante Nona Ludia

Foi a primeira casa restaurada do projeto. Abriga um restaurante típico colonial italiano. Ao lado da casa tem uma enorme árvore Maria Mole (ou Umbu). Seu tronco e raízes formam uma pequena gruta que foi utilizada como abrigo provisório pelos primeiros imigrantes.

Serve apenas almoço. De quarta a sexta das 11h30m às 14h, e finais de semana e feriados das 11h30m às 15h.

 

Pousada Cantelli

Foi o primeiro meio de hospedagem a funcionar nos Caminhos de Pedra

 

Cantina Strapazzon

Em 1995, a cantina foi cenário de algumas cenas do filme "O Quatrilho", o que fez do lugar o mais procurado dos Caminhos de Pedra.

 

A casa foi construída em 1880, toda de pedra irregular, característica da primeira geração de imigrantes. Depois foi transformada em cantina (local onde se faz e armazena o vinho).

 

Fizemos uma visita à casa, com explicações de todo o processo de elaboração do vinho. Foi muito legal conhecer uma vinícola de processo artesanal.

 

A degustação foi dentro da casa de pedra, cenário do filme.

 

No porão da atual residência da família Strapazzon, construída em 1940, tem uma loja de produtos coloniais como: pão, queijo, salame, copa, vinhos, graspa, suco de uva etc. Trouxemos vinhos mais docinhos, ideais para fazer sagu.

 

Os Caminhos de Pedra ainda tem a Casa do Tomate, Salumeria, Casa da Tecelagem, Casa da Confecção, Casa de Massas, Casa de Doces, Casa das Pequenas Frutas, além de outras vinícolas e restaurantes. Vale muito a pena conhecer!

 

Fomos até a cidade de Garibaldi, distante 8Km, e visitamos a vinícola Peterlongo, bem conhecida por aqui por seus espumantes.

Descobrimos ótimos frizantes, e claro, mais caixas de vinho no carro!

 

Lá conhecemos também a vinícola Chandon. Super requintada. 

 

Na volta, passadinho no Castelo Benvenutti, uma pousada muita bonita.

 

 

O nosso dia continua no próximo post, com visita à vinícola Miolo e hospedagem no Spa do Vinho.

 

Acompanhe a nossa viagem:

1º dia - Curitiba/PR

2º dia - Florianópolis/SC

3º dia - Torres/RS 

4º dia - Canela e Gramado/RS

5º dia - Gramado/RS

6º dia - Novo Hamburgo, Nova Petrópolis, Caxias do Sul e Bento Gonçalves

7º dia - Bento Gonçalves - Vinícola Aurora, Casa Valduga

8º dia - Bento Gonçalves - Vinícola Miolo e Spa do Vinho

 

Comentários

Sandro comentou:
"Qualquer lugar, grande ou pequeno, que se para aqui no sul é inesquecível. Vale a pena fazer essa viagem, principalmente se for de carro, assim vc poderá desfrutar de lugares que uma excursão normal não pararia."


Comente:



TAGS

caminhos de pedra, roteiro bento gonçalves, o que fazer em bento gonçalves, catedral, vinícola, filme quatrilho, casa da ovelha, casa do mate, mapa caminhos de pedra, chandon, peterlongo, cantina strapazzon, garibaldi