Banner Destinos Internacionais 728x90
Traduzir:
Zurique

Zurique


Postado em Europa - Suíça, em 19/Janeiro | 1856 Visualizações

 

 

Zurique - Suíça (Esticadinha desde Hannover - Maio/2011)

 

 

Imagine um lugar onde você sempre se sentirá pobre... Esse lugar é Zurique!

 

Fomos de avião SwissAir até Zurique.
Do aeroporto fomos de trem até a estação principal da cidade, a Hauptbahnhof.
É super fácil comprar as passagens de trem nas máquinas eletrônicas. Se preferir, pode comprar nos guichês.

 

A cada 10 minutos há trens partindo da estação do aeroporto (Flughafen) para a Estação Central de Zurique (Zürich Hauptbahnhof, ou Zurich HB), e o trajeto leva outros 10 minutos.

 

Zurique é a capital financeira da Suíça. Lugar de gente com muita grana e paraíso fiscal.

Por aqui se fala uma espécie de suíço-alemão, mas muita gente fala inglês. Don´t worry!

 

A Bahnhofstrasse é a avenida mais movimentada, cheia de lojas, bancos, cafés... Por ela passa um bondinho (o tram) que percorre a cidade. Foi nessa avenida que encontramos uma loja da Apple com preços bem em conta, até porque a moeda de lá é o Franco-Suíço, mais barato que o Euro.

              (monumento ao holocausto)

 

Que coisa, em todos os lugares onde fomos nesta viagem fez muito frio. O que esperar da Suíça? Frio, claro! Quebrei a cara! Em pleno inverno, estava muito quente! E eu ali com bota de pelos e blusa de lã! Fora a vergonha, morri de calor... 

 

 Zurique é cortada ao meio pelo Rio Limmat, que dá um charme especial à cidade.

 

Percorrendo às margens do rio, chegamos até uma feirinha de antiguidades, na Burkliplatz, uma praça bem perto do Lago Zurique (Zürichsee ), onde o rio Limmat termina.

 Até queria comprar um gatinho suíço pra coleção, mas quando fui tirar os trocados do bolso, achando que custava 3 Francos, o caro puxou o objeto da minha mão dizendo que na verdade custava 300 Francos! Absurdo! Nem era tão bonito assim...kkkkk

 

Além do rio Limmat, o cartão postal de Zurique é formado pelas Igrejas:

 

Grossmünster, com suas imponentes torres gêmeas

 

 Fraumünster, com vitrais lindos de Chagall

 

 E St. Peter, conhecida por ter o maior relógio da Europa

 

Por dentro as Igrejas não são muito bonitas, são bem "peladas" na verdade, devido à reforma protestante, que não acredita em santos.

 

 

Andamos um pouco sem rumo, pelos dois lados do rio (apelidados de velho e novo).

 

 Almoçamos numa cantina maravilhosa, chamada Frascati:

 

E curtimos mais um pouquinho das vitrines:

 

Depois dessa vida de pobreza, voltamos de trem noturno pra Alemanha... O maior mico estava só começando.

Decididamente não comprem passagens para o trem City Night Line!

Ao contrário dos trens alemães ICE, que são super confortáveis, esse é terrível.

Achei que voltar dormindo seria uma boa opção, já que nosso voo de volta ao Brasil seria no dia seguinte. 

Passagens compradas pela internet, que tantas vezes nos engana com fotos bem montadas.

                                        Na internet todo mundo é feliz! Propaganda enganosa!

 

Realidade:

Nossa cabine era pra 6 pessoas, mas, sei lá porque, eu tinha fé de que só estaríamos nós dois. Para o nosso azar, entrou também um casal alemão.
 

Imaginem 6 camas (3 beliches de cada lado) numa cabine muito apertada. Não consigo nem descrever. A gente nem cabia direito nas camas. Não sabia se ria ou chorava...

Ficamos nas camas de cima, e tínhamos que subir por uma escadinha mal encaixada na janela do vagão (com o trem andando...)

 

Não deixem de ver esse filme do Sandro. É hilário!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tentamos de todas as formas trocar de cabine, mesmo que fosse para irmos em poltronas, mas o trem estava lotado!

No único momento que conseguimos cochilar, um policial alemão entrou, acendendo as luzes e fazendo perguntas pra gente, querendo ver nossas malas e passaportes. A gente meio dormindo tentando responder...ai meu Deus que medo!

Depois disso, passamos a noite toda sem conseguir dormir. O trem ia parando em várias estações, e lá pelas 6 da manhã resolvemos pegar nossas coisas e ir ao vagão restaurante pra tomar café.

Foi nossa sorte! O trem chegou quase uma hora antes do previsto em Hannover. Quando vi o nome da estação pela janela, saímos correndo! Já pensou perder a estação nesse trem maravilhoso?!?!

Foi uma aventura!

 

Veja os outros dias dessa viagem:

Dois dias em... Hannover - Alemanha

Um dia em... Viena - Áustria

Um dia em... Amsterdam - Holanda

Um dia em... Hamburgo - Alemanha

 

Comentários

Sandro comentou:
"Sem a menor chance de errar esta é a cidade que eu moraria sem dúvidas, aliás, um dia quem sabe? Zurique é sensacional, toda sua riqueza e pessoas chiques e educadas, um paraíso pra quem gosta de viver bem sem medo da violência. Mas, como somos pessoas normais aconselho a, pelo menos, ir conhecer. Vale cada minuto que estiver lá!"


Comente:



TAGS

Chagall, City Night Line, City Night Line never more, europa, Fraumünster, Grossmünster, Hauptbahnhof, Rio Limmat, Suíça, SwissAir, um dia em Zurique, viagem de trem pela Europa, Zurich, Zurique